Portal Anunciante Portal Colunista
Conheça nossas praias

NOTÍCIAS

19/05/2020 às 11:30:19

Governo de São Paulo prorroga quarentena até 7 de fevereiro



 

 

 

 

 

 

 

Mesmo com as recomendações para que não houvesse aglomerações nas comemorações de fim de ano, uma força-tarefa organizada pela Prefeitura e Governo de SP dispersaram mais de seis mil pessoas que participavam de festas clandestinas em bares e casas de shows


Pela 15ª vez, o Governo de São Paulo prorrogou a quarentena no Estado. Agora, a quarentena está prevista para acontecer até o dia 7 de fevereiro e pode ser prorrogada de novo com a justificativa de “conter a disseminação de Covid-19 e garantir o adequado funcionamento dos serviços de saúde”.

Entre novembro e dezembro do ano passado, houve um crescimento de 57% nas mortes por Covid-19. Em relação aos casos de pessoas infectadas, o aumento foi de 67% no mesmo período, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Durante os feriados do Natal e Ano Novo, todo o Estado de São Paulo esteve na Fase Vermelha do Plano São Paulo de flexibilização econômica. Nos dias 25, 26, 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro puderam funcionar apenas estabelecimentos essenciais.

No entanto, mesmo com as recomendações de que é necessário evitar aglomerações, centenas de pessoas participaram de festas irregulares no Natal e Ano Novo. Uma força-tarefa organizada pela Prefeitura e Governo de SP dispersaram mais de seis mil pessoas que participavam de festas clandestinas em bares e casas de shows.

“Ao todo, nas duas últimas semanas de feriados, foram fiscalizados 52 estabelecimentos comerciais, denunciados por descumprimento das recomendações de biossegurança da Fase Vermelha do Plano SP. No período, 11 estabelecimentos foram interditados e aproximadamente 6.700 pessoas dispersadas pacificamente”, informou a Prefeitura.

Organizadores das festas e proprietários dos locais vão ser autuados administrativamente e criminalmente, com multa de R$ 9.231,65, aplicada a cada 250m². “Os estabelecimentos devem solicitar a desinterdição na subprefeitura da região e se submeterem ao processo burocrático para retomarem suas atividades no âmbito do permitido por lei”, afirma a gestão municipal.

Fonte: GrupoSulNews